segunda-feira, 29 de novembro de 2010

. confession / confissão

confession

[from The Last Night of the Earth Poems (1992), Black Sparrow Press]

waiting for death
like a cat
that will jump on the
bed

I am so very sorry for
my wife

she will see this
stiff
white
body

shake it once, then
maybe
again:

"Hank!"

Hank won't
answer.

it's not my death that
worries me, it's my wife
left with this
pile of
nothing.

I want to
let her know
though
that all the nights
sleeping
beside her

even the useless
arguments
were things
ever splendid

and the hard
words
I ever feared to
say
can now be
said:

I love
you.

.

confissão

[extraído do livro The Last Night of the Earth Poems (1992), Black Sparrow Press]

aguardando a morte
como um gato
que saltará sobre a
cama

sinto tanto pela
minha mulher

ela verá este
corpo
branco
e rígido

chacoalhará uma vez, e
talvez
mais uma vez:

-Hank!

Hank não vai
responder.

não é minha morte que
me preocupa, é minha esposa
deixada com este
monte de
nada.

quero que
ela saiba
entretanto
que todas as noites
dormindo
ao seu lado

mesmo as discussões
inúteis
foram coisas
realmente esplêndidas

e as palavras
difíceis
que sempre tive medo de
dizer
agora podem ser
ditas:

eu te
amo.

9 comentários:

Kobayashi disse...

Grande Bukowski.. Sabe quando esse livro vai ser traduzido e vendido aqui no brasil cara?

abraço

Jéh Clemente disse...

seu blog é realmente fantástico! parabéns!!!

Quênia Lalita disse...

"and the hard
words
I ever feared to
say
can now be
said:

I love
you."

Sem palavras.

@BukowskiDiz disse...

Opa divulguei lá no perfil, abraços.

jenniferdias disse...

não existe comparações para Bukowski...

simplesmente incrível.

ótimo blog!

Benedito João disse...

Cara,

Confesso que fiquei receoso com o que poderia encontrar nas traduções. E fiquei surpreso, todas bem de acordo!

PArabéns, o velho Buk é foda e seu blog tb!

abs

Benedito
http://beneditojoao.blogspot.com

Cabaré Romântico disse...

Arretadissimo!

amo!

Anônimo disse...

du karalho teu site!
parabéns!
depois de dar uns peguinhas "num", certamente vou ler essas poesias que tu gentilmente traduziu.

valeu!

marcos_abcdf@hotmail.com

Aline Patrícia disse...

Esse poema é um dos meus preferidos, juntamente com o "BlueBird" e o "Tu". Aliás, ontem vi uma tradução da L&PM para este último, diferente da que conheço, o desencanto foi total. Traduzir requer, além de conhecimento linguístico, muita sensibilidade. Parabéns e um beijo, amigo. :)